17.4.16

NEBULOSA (III)

trajeto

Meus olhos enxergam cores
Mas minhas mãos se recusam a dançar
Meu pensamento grita
Mas minhas mãos se recusam a bailar
Minha vida se agita
Mas minhas mãos se recusam a balançar

Atualmente tudo é sem sentido
Mas exclusivamente hoje
Tudo é sem emoção
E nada sai de um coração
Fervoroso ou contente
Mas não acredito que minhas palavras
Mentem ou não transparecem o passado
Ou o presente de um alguém que sente.