BIOGRAFIA



Tiago da Silva Lima ou simplesmente Tiago Lima, como ele prefere, nasceu no dia 10 de janeiro de 1996 em Bragança Paulista, cidade do interior do Estado de São Paulo. Filho de um habilidoso marceneiro e de uma dona de casa, teve sua infância preenchida pelos carinhos das avós com quem aprendeu suas primeiras perspectivas de vida.


ESCOLARIDADE

Desde seus primeiros anos escolares, demonstrou interesse pelo aprendizado, incentivado principalmente pela mãe que havia se formado em magistério. Estudante de escola pública, procurou se envolver com atividades extraescolares, chegando a ser bibliotecário. Começava ali sua paixão pela literatura e outras artes, como artesanato e desenhos e pinturas.

O colegial começara com uma nova visão de mundo. Amadurecendo seus ideais, Tiago Lima já tomava posições críticas e questionadoras a respeito não só de seus próprios princípios, mas de questões sociais, políticas e artísticas. Teve sua passagem por escolas particulares nos dois primeiros anos do ensino médio, mas retornou à educação pública, continuando assim a desenvolver suas perspectivas, o que reforçou suas convicções e o faz se reinventar. 

VOLUNTARIADO

Sua atuação como voluntário começou aos onze anos, quando se integrou à Agência de Visão Planejamento e Realização (VPR) da extinta Força Jovem Brasil, onde desempenhou, pela primeira vez, o papel de repórter amador. 

Inspirado pela ideia de fazer parte de algo produtivo por mero interesse e vontade, criou, no mesmo ano, o Grupo Natureza Não Pode Esperar (GNNPE) que visava meios de proteção do meio ambiente e formas de se aproveitar com a reutilização e reciclagem de resíduos nocivos à natureza. Para somar o ideal do projeto, o grupo realizava visitas ao Serviço Assistencial de Acolhimento Institucional de Bragança Paulista ou, como também é conhecido, Centro Filantrópico Educacional Vicente Filócomo (SAMA) para ações solidárias em prol das crianças carentes, acrescentando o trabalho em favor da proteção dos animais junto com a Faros d’Ajuda, instituição da mesma cidade. O GNNPE, infelizmente, teve duração de dois anos, se encerrando em 2013. 

Entretanto, a aspiração de um novo projeto não demoraria a chegar e então meses depois Tiago dava início ao projeto que mais tarde se tornaria o Portal Jovens Historiadores (PJH), onde se enfatizava o estudo, divulgação e valorização da história e da cultura de sua cidade natal e região, promovida por jovens por meios multimídias, além de delatar a falta de cuidados com monumentos. Desempenhando como diretor geral, adicionou as atividades de palestrante, fotógrafo e editor, além de repórter amador (função cuja a qual já havia exercido nos projetos anteriores). Depois de muitas experiências e mudanças, o Portal chegou ao fim no primeiro semestre de 2015, finalizando até então seus trabalhos voluntários.

PAIXÃO À ESCRITA

Em meio à tantos livros, encontrou nas palavras o conforto e a compreensão branda, de quem queria um escape da austera realidade. 

Ousou publicar seus escritos pela primeira vez em um blog, um impoluto diário virtual, que levava o singelo título de “My days (Meus dias)”, criado em abril de 2011. Personalizado à sua maneira, o blog era preenchido por escritos regidos pela liberdade criativa de uma mente desesperada para “ganhar voz”. Amante literário, chegou a fazer algumas resenhas que pontuavam seu entendimento sobre determinadas obras.

Sempre se permitindo mudar, Tiago Lima encerra o “Mydays” em meados de 2014 para criar algo novo, dar início à uma fase que, por definição, se opõe ao que é cronológico, o “Um Anacrônico”. Essa nova etapa mostrava uma postura mais confiante na escrita que agregava seus músicos prediletos e os diferentes gostos musicais, que tantas vezes serviram de inspiração. Com várias referências “fora do seu tempo”, que permanecem até os dias de hoje, “Um Anacrônico” também mostrava seu encanto pelo antiquado e retrógado. Sua finalização se deu em maio de 2015, entretanto muitas dessas características desveladas se mantêm. 

Sua escrita sempre incorporou suas inspirações e pensamentos, seus desabafos e devaneios, suas tragédias e emoções, seu enternecimento e brutalidade, seus amores e desafetos, seus tormentos e sua paz.

PAIXÃO À FOTOGRAFIA

Entre seus atributos, a paixão pela fotografia sempre foi um ponto notável. Quando ganhou sua primeira câmera fotográfica, se empenhou em conhecer e praticar tal arte. 

O seu envolvimento com projetos como NNPE e PJH deram ainda mais abertura para explorar sua forma de retratar imagens, fotografando ações, ambientes (interno e externo), prédios e monumentos e outros. Tempos depois chegou a participar e produzir alguns ensaios fotográficos que foram divulgados pelo Portal JH, tais como “Night in the Street” (atuando como modelo), “The faces of a black soul”, “Evening’s Lady” e “Vintage Metropolitana” (confira no Flickr). 

Criando uma identidade própria em sua fotografia, continuou produzindo ensaios com uma liberdade criativa ainda mais ousada. Abrigando o ambiente natural e ao ar livre como cenário de muitas capturas. Declarando de peito aberto sua forte ligação com a natureza, em todas as suas formas, se permitiu unir a ela em retratos de essência pura e intrínseca, que muitas vezes acompanharam seus escritos. 

Seu fascínio pela composição de uma imagem capturada por uma câmera transformou seu jeito de olhar, buscando sempre elementos com qualidades próprias. 

FUTURO 

Com um acúmulo de histórias vividas, Tiago Lima inicia agora uma nova fase. E o “Limoções” vem para acompanhar isso. Nele serão expostos seus escritos, suas fotos e seus novos projetos, visando a exposição de conteúdos artísticos de sua própria autoria e a criação de uma empresa voltada para área de comunicação com foco em fotografias. 

A cativante ideia de educar o incentivou a escolher como primeiro destino a graduação superior em Letras e já deu início a tal trajetória.Em planos ainda mais distantes, cultiva a ideia de cursar História, desejo desenvolvido em sua passagem pelo Portal Jovens Historiadores; e Jornalismo, que desde cedo se mostrou atraído por tal carreira. 

E, por fim, suas intenções artísticas serão guiadas por suas inspirações e seus feitos que sempre estarão seguindo as vicissitudes que o amanhã trará...



Biografia autorizada escrita por Olívia Vieira.