10.2.16

UM DEUS QUE PARECE ESTAR VIVO

E se por hoje não existisse o mal;
E se por hoje não houvesse mortes engendradas;
E se por hoje o amor fosse a única arma utilizada;
E se por hoje o ódio e a mágoa deixassem de influenciar decisões;
E se por hoje o caráter tivesse mais valor do que as notas de papel...

Traços

Pensei que não conseguiria enxergar uma coisa boa novamente. Me afoguei em lágrimas e sumi em meio a tantos sentimentos ruins. Espero que em breve as coisas possam ser verdadeiramente diferentes. De A a Z tudo está sombrio e o único conforto é a fraca vontade de sair para lutar. Os raios de sol estão vivos e os olhos cheios de lágrimas refletem a verdadeira luz. Estou fora de cena, mas me vejo lutando com um fardo pesado demais, e a multidão - que antes me seguia - agora luta contra mim. Estou enterrado no cemitério da desilusão, mas me vejo contemplando um amanhecer único com a boca costurada. Estou me esgueirando dos olhares de condenação e estou caminhando descalço por cima das brasas da acusação. Eu não me sinto um gigante e não tenho a força de um Deus que parece estar vivo. Eu não me sinto firme como uma rocha e não tenho os poderes de um Deus que parece estar vivo. As tristezas estão me provocando e as frustrações estão me puxando para baixo. O medo está gritando alto e a insegurança está socando meu rosto. Estou bem e parece ser bom poder saborear essa luta suja participando dela. Não consigo derrubar esse muro colocado no meio do caminho pela sábia vida, mas tenho ânimo para contornar esse obstáculo. Parece que fui sequestrado pela condenação das pessoas que são tão hipócritas quanto suas condenações. Eu não sei se estou próximo dos portões do paraíso, mas já estou longe do cativeiro. Não sei se estou vivo ou morto, mas meu coração ainda bate por causas reais. Não me sinto pronto para provar o melhor mel. Ainda tenho muito para aprender e muito a vencer. Ainda tenho muito para ver e muito a conhecer. Ainda tenho muito para falar e muito a escrever. Eu quero lutar com os pés no chão e atender o convite para guerrear ao lado do meu bem mais precioso: minha vida.