9.11.17

FUI PARA LÁ



Andei para o outro lado
Para tentar deixar de lado
A dor que me fazia em prantos
Eu procurei me esvaziar
Enquanto caminhava para lá
Fui podando meus espinhos
Me curando sozinho

Provei a dor dos desenganos
Não sequei meus prantos
Tanto que minhas lágrimas
Floriram o meu caminho
Não ignorei os encantos
Vivi cada enleio do tempo
Enquanto caminhava sozinho

Fui para o outro lado
Cheguei cansado
Fiquei o tempo todo calado
Enquanto o vento soprava
Para longe os meus desencantos
E me mostrava os encantos
Do caminhar

Andei para curar a alma
Para buscar a calma
Para conseguir respirar
Eu procurei a paz
Enquanto caminhava sozinho
Fui me esvaziando de mim
Fui apreciando os espinhos


A fotografia que acompanha essa poesia foi capturada por Olívia Vieira em meados de 2015.