22.5.18

É TEMPO DE COLHEITA

Não consigo entender
Fugir por quê?
Não foi você quem plantou?
Então por que não quer colher?

A sua resistência é arbitrária
Seu receio é leviano
Se o plano era crescer
Então aceite sua colheita

Volte para o seu plantio
E contemple o fruto
Da sua semente
Que cresceu forte

Tão forte quanto a sua mentira
Tão forte quanto a sua hipocrisia
É tempo de colher os frutos
Da semente que você cultivou

Não fuja, não corra
Quem plantou que colha
Você cultivou sua semente
Agora pegue seus frutos
E se alimente.