22.5.18

A VIDA É FEITA DE VIDRO

Fotografia de 26/11/13
Há cacos por todos os lados e não sei se posso fazer algo se não for seguir os caminhos cortando os pés. Não adianta mais varrer os estilhaços para baixo do tapete, pois a vida inteira é feita de vidro e a cada novo passo uma trinca aparece. Escolhi caminhar sem me preocupar com os cortes e, pelo menos por agora, parece que não existe opção melhor. O sol ilumina o caminho e o olhar, seus raios batem nos estilhaços e mostram os sonhos que ruíram. É, o negócio é caminhar – desfilar pela vida – despreocupadamente.

Do outro lado do vidro é possível ver o querer tornar-se realidade e as luzes da cidade parecem mais como estrelas que iluminam os caminhos daqueles que vagam rumo ao desconhecido. Como é belo ver o trajeto daqui e contemplar cada um sonhar e se afastar devagar rumo ao acaso. Não é fácil ficar daqui esperando minha tempestade cessar, mas tem sido belo ver o imaginar, o acontecer e o sonhar.

A vida inteira é feita de vidro e escolhi seguir sem me preocupar com sua fragilidade. Ver os sonhos sonhados ruírem quando encontram a realidade. Ver o amor se esconder diante da falta de coragem. Ver os jovens descobrirem as aventuras da idade. Escolhi não me apegar aos momentos que se quebram a cada dia e, mesmo que seja por agora, caminhar do lado de dentro do vidro.

Afastar-se da vida não é uma opção quando viver é questão de urgência. Mas não vou deixar de me aproximar do vidro com medo dele quebrar. Estou pronto para caminhar sobre os estilhaços.