12.3.17

NÃO LEMBRE MAIS

Então agora é tarde para te ajudar a entender
Nada que não é envenenado por nós, tem a capacidade de morrer
Cada coisa que acreditamos, queremos bem e construímos
Só consegue morrer se nós decidirmos matar

Então agora não posso mais te ajudar a compreender
Nada daquilo que você decidiu matar está morto
Você deu tempo de crescer raízes, cultivou bem sua árvore
Só não conseguiu apreciar o amargor dos frutos dela naquela estação

Então agora não quero mais te ajudar a aceitar
Que de uma árvore bonita e grande fui transformado em erva daninha
Que todas as demais vezes que meus frutos eram doces e mataram sua fome serviram de alguma coisa
Não quero mais te ajudar a  acreditar que uma estação não tem o poder de derrubar uma plantação

Então agora você não precisa mais lembrar
Que sou árvore velha, centenária
Que cruzou caminhos parecidos dezenas de vezes
Sei o que é acreditar, sei o que é passar por cada estação
Minhas raízes são bem profundas.