O SUFICIENTE


Se eu disser que já vivi o suficiente
Estaria mentindo para os sonhos que sonhei
E não conseguiria colher os frutos
Frutos das sementes que plantei

Eu posso ser lágrimas na solidão
Mas não quero ser quem viveu o suficiente
Para acreditar que o cansaço veio e não foi
E que nada mais de bom existiria nesse mundão

A procura pela paz já me fez crer
Que o suficiente era deixar de viver
De acreditar que valia a pena andar
E o sofrimento jamais iria passar

Se eu voltar a acreditar que vivi o bastante
Quero morrer naquele mesmo instante
Para viver o tal do mundo gigante
E entender que a vida não é o bastante.
Vamos conversar?