SEM VOCÊ

By Tiago Ferreira - 13.2.19


Tudo que sobrou de mim foram lembranças que criei de nós dois. Nos meus sonhos conheço todas as cores, vivi todas as tardes de frio, tomei todas as xícaras de café no inverno e passeie por todos os campos floridos das lindas paisagens que rodeiam o mundo. O que ficou em mim foram todos os sorrisos que dei e as palavras que escrevi para eternizar cada anoitecer. O que guardei foram as lembranças que criei dos nossos passeios aos finais de semana e o seu olhar a me dizer que o infinito seria pouco para vivermos o que havia sonhado juntos.

Depois que sua partida foi anunciada, ouvi as vozes que rodeavam cada um dos meus gestos de amor. Ouvi a razão dizer que tudo era em vão e a sensatez gritar que o amor não vivia de ilusões. Depois que suas coisas foram arrumadas para a partida, senti a realidade tocar as minhas mãos e me puxar para viver os dias ensolarados que eu havia esquecido que ainda existiam. Depois que você segurava suas malas para ir ao desencontro do amor, meu corpo conseguiu sair do lugar, conseguiu ouvir, conseguiu falar. Tudo que você levava era o que sobrou daquelas ilusões que construímos juntos, e os sonhos que pensei que tínhamos realizados também estavam de partida. Você poderia ter me mostrado o que queríamos viver, mas, naquela tarde fria, eu já podia ver o que havia ficado de lado.

Minha vida já foi até os lindos campos de flores e meu amor já floriu o teu jardim, mas não deve ser coisa do amor viver apenas de esperança. As fotografias que tirei de você, agora são apenas fotografias. Seus defeitos que não via, agora são apenas defeitos. Seus trejeitos amorosos agora seguem o caminho para fora do meu jardim e vão colhendo as ilusões que você semeou enquanto residia em mim. E agora que você caminha para as ilusões que me fez acreditar ser reais, espero que consiga ler as palavras que escrevi enquanto me embriagava de mentira. Enquanto vai para longe da realidade, torço para que os sonhos que sonhamos não se estilhassem em milhares de pedaços. Enquanto você segura com firmeza as lágrimas, eu torço para que as flores que cultivamos continuem vivas em cada uma das nossas primaveras. E se você ainda sentir que a fantasia é melhor que a realidade, torço para que tenha forças para continuar escrevendo suas histórias.

Eu fugi das suas ilusões e cortei a corrente das suas mentiras que me faziam desejar o que não queria. Não danço mais de mãos dadas com você as músicas que nunca ouvimos e não estou mais parado te esperando voltar. Não quebrei-me para você juntar meus cacos. Quebrei-me para estar livre do seu amor.

  • Compartilhe:

VEJA TAMBÉM ESSES DAQUI

0 comentários