VOU ME DEITAR


Vou indo me deitar
Cansei de batalhar
Vou regozijar um pouco
Tentar me esquecer desse sufoco
Vou indo admirar
Ver o que consigo
Escutar o que posso
Sentir o que é proposto
Vou indo escrever
Cantar a terra
Ou pintar o vento
Vou indo fotografar
Registrar na mente
O que a alma sente
Vou indo andar
De junto de mim
De junto do que me restou
Vou indo com o meu cansaço
A minha loucura e minha ilusão
Com a minha vontade de descansar
De não pensar nos sonhos
Nas lutas e nas perdas

Vou indo deitar
De junto das flores
Que eu descolori
Por me cansar das cores.