EU SOU ESCRITOR

By Tiago Ferreira - 8.8.18


Escreve e apaga
Senta e levanta
Pega o papel e o lápis
Pega a folha e escreve

Quando tudo pareceu imóvel, a escrita estava lá para trazer o movimento que faltava. Mesmo que parecesse pouco compor meia duzia de palavras, a possibilidade de fazer as coisas ganharem sentido sempre falou mais alto. Nunca busquei na escrita nada que fosse além da possibilidade de depositar algo que sobrava em mim para conseguir dar sentido ao meu mundo. Nunca me pareceu justo deixar as minhas sobras irem ralo abaixo.

E quando tudo pareceu doído demais, a escrita me apresentou uma possibilidade de consolo. Não foi no amor, no rancor, na dor e nem na depressão que consegui encontrar a vida de que precisava. A possibilidade de escrever algumas linhas - mesmo que sem sentido - sempre me salvou da autodestruição. E os motivos poderiam ser os mais diversos, mas o meu ponto de lucidez para conseguir retornar ao sentido real do meu viver sempre foram as minhas palavras.

Eu poderia ter sido pouco a minha vida inteira, mas escolhi ser palavras. Nunca questionei o meu legado como pessoa, talvez por ser considerado jovem demais para isso, mas reconheço que os mais de seiscentos textos que tenho publicados são algo que dizem sobre a importância da minha caminhada. Eu posso ser considerado tanta coisa por aí, mas levo comigo o orgulho de ninguém nunca ter me considerado palavra. Sou feito por caracteres e norteado pela poesia. Posso ser dezenas de personagens e posso levar o peso de deter muitos adjetivos negativos, mas ninguém jamais conseguiu me ver palavra.

Já se é sabido que a escrita movimenta o meu mundo, me dá sentido e razões para viver, toca o mundo daqueles que se sentem nas minhas palavras e reconstrói toda vida que foi e será tirada de mim. O que não era sabido até aqui é que eu vesti a roupinha de escritor. Já que compor é a minha razão de viver, hoje é possível dizer que não é mais possível negar que escrevo por prazer. Fui além da necessidade de colocar para fora o que sinto e esse caminho me presentou com o um dos títulos mais importantes do meu mundo: eu sou escritor.


  • Compartilhe:

VEJA TAMBÉM ESSES DAQUI

0 comentários