26.3.18

ENGASGUE COM O QUE VOCÊ NÃO DISSE

Desenho cedido por Gabriele Morais ao Limoções em meados de 2016.
O tempo simplesmente continuou passando para você e seu veneno possivelmente só ficou mais apurado e forte. Ainda não peguei de volta tudo que de mim você levou e muito menos consegui me livrar de todos os seus feitiços.

Não pareceu suficiente para você me virar ao avesso, não pareceu suficiente para você ter em suas mãos o melhor de mim e não foi suficiente para você ter o meu amor para conseguir quebrantar esse seu coração gélido e terrivelmente vazio. Não consegui te transformar em amor e não consegui escapar do seu projeto destruidor. Não tive como me retirar da sua história, pois você nem sequer me incluiu publicamente na sua trajetória macabra e espantosamente calculada.

Eu fui manipulado por você
Enganado por você
Fui usado por você
Fui despedaçado por você
Fui descartado por você
Fiquei sem você

Meus fragmentos de amor circulam entorno de mim e me bloqueiam de me sentir bem e forte, mas ainda desejo que você me veja em cada nova vitima que for incluída nesse seu projeto frio e brilhante que tem por objetivo brincar de fazer amor, brincar com o amor. 

Se eu conseguisse ao menos me transformar por uma série de momentos em você, conseguiria te fazer sentir do seu próprio veneno. Se eu fosse tão bom em ser mal, com certeza, te incluiria no meu projeto que consistiria em te fazer pagar por ter sido tão mau. Se eu tivesse a chance de voltar a viver ao lado de você uma série de histórias, rabiscaria vários capítulos e te mostraria que eu não fui uma boa escolha para você pisar, destruir e massacrar. Se eu pudesse te colocar em pé na minha frente, te mostraria que aquele garoto inocente foi transformado pela sua maldade. Se eu tivesse a chance de te agradecer, agradeceria por ter feito de mim um real e digno ser pensante. Se eu tivesse a chance de sentir você bem perto de mim, pegaria de volta tudo que você levou de mim.

Sabe a falta que senti daquele adeus? Então, quero que você se engasgue com o adeus que você preferiu engolir, pois tenho certeza que você lerá as minhas palavras e terá vontade de vomitar tanta coisa que ficou guardada. Você ainda é majestoso nessa história que eu fui o massacrado, mas eu vou a diante. Você brincou de me amar enquanto eu te amei, então agora vou brincar de dizer tudo que sei ao seu respeito. Você não teve medo de me machucar e não teve sequer qualquer cuidado com o meu coração, então agora pretendo te mostrar que você me ajudou a ser mais esperto e ainda vai me ensinar a não precisar mais de você.

Esse texto é parte integrante de um projeto literário que foi cancelado pelo Limoções.
Composto com base em sentimentos de terceiros.
Esse escrito não reflete a opinião do autor do Limoções: Tiago Lima.