3.10.16

É SORRISO COMPARTILHADO A DOIS


Navegamos por estradas únicas que estão eternizadas
em fotografias puras e cravadas em linhas cheias de modéstia
que se tornaram pinturas cheias de sentimentos que
viraram expressões de um passado plural.

Fomos dois amigos: o tal modelo e a tal fotógrafa
que foram filtrados pelo prazer à vida,
pelo amor da companhia renovada e
por anseios compartilhados nas fotografias.

A gente conhece o sentido de liberdade,
vivemos a limitação do querer ou não querer,
 mas somos cúmplices de um caminho curto
que parece um longo trajeto de vida.

É sorriso compartilhado a dois que
que se tornou descobertas eternizadas
em palavras sinceras
que tiveram como professora a vida.

Nossa amizade tem como palco a natureza distinta
que sempre se transforma,
se renova e
se reinventa.

Quando estamos juntos o desejo de eternizar um abraço é único.
Quando estamos separados o abraço se faz eterno.
Quando um chora o outro sorri.
Quando os dois choram a paz vem da camaradagem sempre inédita.

Os caminhos são traçados ou foram embaralhados,
mas juntos desfizemos todos os nós
e construímos sonhos que estão vivos
dentro da lacuna da distância carnal e espiritual.

O tipo sanguíneo sempre foi diferente,
mas o coração é a conjunção dos sentimentos compartilhados
por uma dupla única e muito azafamada
que vive a liberdade da vida que cada um desejou.


2015