29.9.16

TOP 3 - MELHORES FILMES MUDOS


Não sou nenhum amante do cinema e nem um apaixonado pelo assunto, mas decidi abrir esse espaço no Limoções para dar alguns palpites e compartilhar minhas experiencias sobre esse mundo mágico e tocando das grandes e pequenas produções. Hoje vou compartilhar o meu "Top 3" de melhores filmes mudos. Me surpreendi com a qualidade de certas produções que, pelo menos ao meu ver, são bem melhores que a de muitos filmes atuais.

1° - The General (A General)

Ficha Técnica

Direção:  Buster Keaton, Clyde Bruckman
Gênero: Romance/Comédia/Guerra
Ano: 1926

Sinopse

Quando a Guerra Civil americana teve início, o maquinista Johnny Gray (Buster Keaton) apaixonado pelo seu trem A General não foi aceito para lutar porque seria mais útil como engenheiro da ferrovia. Assim, sua amada Annabelle (Marion Mack) começou a pensar nele como covarde. Até o dia em que ele vai provar que tem coragem e também loucura, ao perseguir sozinho um bando de espiões unionistas, que roubaram o trem A General e dentro dele Annabelle Lee.

O Filme



2° - City Lights (Luzes da Cidade)

Ficha Técnica

Direção: Charlie Chaplin
Gênero: Comédia Romântica
Ano: 1931

Sinopse

Um vagabundo (Charles Chaplin) impede um homem rico (Harry Myers), que está bêbado, de se matar. Grato, ele o convida até sua casa e se torna seu amigo. Só que ele esquece completamente o que aconteceu quando está sóbrio, o que faz com que o vagabundo seja tratado de forma bem diferente. Paralelamente, o vagabundo se interessa por uma florista cega (Virginia Cherrill), a quem tenta ajudar a pagar o aluguel atrasado e a restaurar a visão. Só que ela pensa que seu benfeitor é, na verdade, um milionário.

O Filme



3° - Limite 

Ficha Técnica
Direção: Mário Peixoto Gênero: Drama/Romance

País de origem: Brasil
Ano: 1931

Sinopse

Um barco está perdido no oceano com três náufragos - um homem e duas mulheres. Sem ter o que fazer e com pouquíssimas esperanças de salvação, cada um deles passa a contar para os demais a história de suas vidas, relembrando os acontecimentos que os levaram até ali, três destinos à deriva, confinados em um espaço onde tudo é limite.

O Filme

 
Tive contato com esses três filmes e me surpreendi com a qualidade. Sou meio suspeito quando assunto é Charles Chaplin, mas adoro "Luzes da Cidade". A produção brasileira dos anos trinta, "Limite", é pura poesia e sentimentos. Enfim, essas são as minhas três recomendações.