19.7.16

COMPOSTO DE TODOS OS INSTANTES

Todo instante
Duradouro ou prolongado demais
Todo momento
Passageiro ou eternizado
Em todo momento sombrio ou iluminado
Tenho me obrigado a lembrar de outros momentos
Que eu, em primeira instância, havia deixado guardado
Todo momento que tudo perder o sentido
Quero me sentir enraizado ao chão que piso
Quando tudo ficar escurecido
Quero sentar e ficar parado, calado e concentrado
Nos momentos de pura essência da vida
Que eu capturei ou ajudei a produzir
Quando eu não conseguir mais me forçar a lembrar
Quero fazer uso da minha eterna solidão
Para suprir e acalantar minha alma e meu coração
Quando eu não for mais capaz de produzir momentos
Quero me entregar ao meu desejo constante
De mesclar tudo que sou ao universo que estou
Quando todos os meus momentos forem por mim esquecidos
Quero, nem que seja por um instante, me sentir eternamente vivo
Quando o instante for dolorido
Que respirar fundo
Quero encher meus pulmões de vida
Quero ser preenchido pelo prazer de viver a vida
Quando o instante for dolorido
Quero pela última vez soltar tudo que inspirei
Quero entregar de volta ao mundo tudo que fui
Quero ser levado pelo vento
Quero ir de junto ao tempo
Pois quando o momento for ardido
Quero lembrar que meu sangue é misturado com a essência da vida
Que me deu a habilidade de ser uma pequena partícula
Quando o meu momento chegar
Quero me lembrar de viver o instante
Quero não ter que errar o momento certo
Quero poder me entregar ao vento
Quero poder respeitar o tempo
Quero poder agradecer a essência da vida.

Feira de Santana, Bahia
9/7/16