EM BUSCA DA PAZ

Me parece estranho dizer
Mas por um instante perdi a razão
Quando deixei de acreditar
E me cansei de viver

Sempre caminhei na contramão
Mas por um instante pareceu loucura
Correr, gritar, sorrir, chorar e viver
Que estranhei quando decidi morrer

Fui a procura de paz
Deixei um pouco de mim para trás
E me desmontei para
Voltar a conseguir me entender

Saí sem pedir licença
Sem dar qualquer aviso prévio

Ou eu partia ou definharia
Com a minha falta de fé

É estranho pensar que
Por um instante pensei em desistir
Mas me deixei para trás
Para ir em busca da paz.

7/7/16
Cachoeira, BA