29.12.15

EU NÃO PRECISO DE MUITO

Talvez eu não precise de muito dinheiro. Talvez eu não precise me aventurar por um novo caminho. Talvez eu não precise fazer grandes loucuras. Talvez eu não precise jogar nenhum jogo. Eu sonhei com algo parecido com o amor e senti como se a esperança corresse pelas minhas veias. Eu não preciso de muito para sentir a felicidade. Eu não preciso de muito para dizer que gostei. Eu não preciso de muito para dizer que me senti amado. Não me sinto estável para compartilhar o que sinto ou que senti, mas minha estabilidade teve grandes altos e baixos em 2015. Eu não quero que nada dure para sempre. Eu não quero esquecer o que passou. Eu não preciso acordar todas a manhãs com um sorriso no rosto. Eu não quero chorar todas as vezes que o amor for embora.

Eu não preciso de muito

Tenho a pele e meu coração tatuados pelo carinho, pelo rancor, pela dor, pela alegria e pela simplicidade da vida que sempre vivi. Quero muito dizer que não vejo cor em tudo, mas a cor sempre chega até mim quando meu dia está desbotado demais. Eu não quero me preocupar com o que vejo no espelho. Eu não quero ter que viver fugindo do que eu mesmo criei. Eu não quero viver sem esperança. Tão simples de entender e tão fácil de sentir quando escrevo dizendo; sou apaixonado pela sinceridade e vivo um caso de amor com a pura simplicidade.

Eu não preciso de muito

Eu não tenho uma melhor roupa e nem um sorriso brilhante, mas tenho a sinceridade dos meus sentimentos e a transparência no meu olhar. Eu não tenho um lugar preferido, mas faço do coração de quem me permite minha morada. Vivo praticamente sozinho, mas quando menos espero alguém de mim lembrou. Tenho a pele e o coração tatuados pelas palavras amigas de quem faz o maior esforço para entender o que minha mente complicada guarda. Eu não quero ser dono de belas palavras, mas quero ser o senhor de verdadeiras emoções.

Não preciso fugir e nem correr.
Não preciso desistir ou jogar tudo para o ar.
Não preciso dizer que cansei.
Não preciso pedir socorro.
Não preciso forçar um sorriso.
Não preciso gritar para alguém me ouvir.
Não preciso dizer o que preciso.
Não preciso me preocupar, pois o socorro do alto vem.



Dedicado a minha querida e amada prima Jaqueline que tanto faz a diferença na minha vida e sempre faz uso das palavras certas. Gostaria de ser mais próximo de você e aproveitar mais da sua companhia, mas não preciso de muito para te amar.