SERENO CONTRASTE

Para a captura dessas imagens nos deslocamos até o sul do Estado de Minas Gerais, mais especificadamente até a cidade de Extrema. Vivenciando o calor intenso da Primavera, as capturas foram feitas num simpático bairro de zona rural que fica aos arredores de um entreposto comercial bastante frequentado por caminhoneiros. Dessa vez fomos tocados pela poesia de Marcus Vinicius da Cruz de Melo Moraes através do poema; Poética (I).

Sereno Contraste

De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo.

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço
- Meu tempo é quando.

Vinicius de Moraes - Poética (I)

Sereno Contraste DSC_0027 (1)

Fazendo referencia a passagem do dia, nas primeiras estrofes, Vinicius faz uso da lógica para se referir aos espaços de tempo que constituem o mesmo. Nos meus escritos sempre deixei bem clara a visão de contrastes que, pelo menos, formam a minha vida: negação, alegria, decepção, inconformação, inquietação e etc, e o autor também faz uso desses contrastes. Ele trabalhou nesse poema com a antítese - figura de linguagem que expõe ideias opostas -, e evidenciou que o fluxo de tempo da vida é repleto de contrastes:

noite/ardo - sabemos que arder não significa penas ser consumido em chamas, mas também se refere a estar aceso. Essa ambiguidade é parte integral de um ciclo da vida: a inabilidade no inicio, o obscurantismo na adolescência e na fase adulta a destreza adquirida anteriormente. Acredito que essa lógica de ciclos está totalmente correta, mas jamais deixaremos de aprender e/ou de adquirir experiências. Se no inicio somos inábeis perante decisões relacionadas a nossa vida, na adolescência a ignorância - que nada mais é do que o processo de aprendizagem - vamos cair, chorar, nos machucar e também ferir, mas será na destreza da fase adulta que perceberemos que algumas decisões e caminhos traçados serão irrevogáveis.
Sereno Contraste Sereno Contraste
No ensaio anterior escolhemos como inspiração a escritora brasileira Cecilia Meireles que traz em seu estilo de escrita o simbolismo, mas Vinicius de Moraes se difere da autora nessa característica.

“A oeste a morte contra quem vivo” - o oeste é onde o sol se põe e, por decorrência, onde tudo termina. Moraes tinha apreço pela vida, logo não desejava a morte e praticamente vivia “contra” ela. Os poetas românticos e simbolistas tinham uma simpatia pela morte e alguns deles um desejo ardente por ela. Eu sou um tipo de pessoa que se divide nesse aspecto; ora quero me encontrar com a morte e dançar com ela, ora quero viver cada dia como se fosse o último, ora não tenho ânimo para viver e nem pique para dançar com a morte. Digo que sou basicamente bipolar em relação aos meus anseios e desejos, mas, quase sempre, quando o sol se põe já me sinto como um morto.

Outros que contem/Passo por passo:/Eu morro ontem/Nasço amanhã – para Moraes não era de seu interesse se preocupar com a continuidade de dias. Ele considerava o seu próprio renovo uma das principais prioridades da sua vida, e nenhum problema do cotidiano conseguia lhe afligir drasticamente a ponto de tirar-lhe a esperança do amanhã. Diferentemente do autor, eu sempre me permito sentir as míseras coisas. Uma simples mudança no meu cotidiano é capaz de me deixar desnorteado, inquieto e totalmente paranoico em apenas um dia. Acredito que essas inquietações fazem parte de quem sou e acredito piamente que são nelas que meus pensamentos e desejos são definidos claramente. Cada momento, bom ou ruim, deve ser vivo ao máximo, porém permanecer presos a uma única coisa nunca ajudou ou contribuiu positivamente para a vida de ninguém. A verdade é que o amanhã sempre trará consigo uma nova perspectiva de mundo, de vida, de caminho e de nós mesmos.

DSC_0093

Já que você chegou até aqui, confira esse ensaio completo no Flickr. Mais um trabalho desenvolvido em parceria com minha grande amiga fotógrafa Olivia Vieira. Conheça mais sobre ela visitando seu Instagram. Fotografias clicadas nos domínios territoriais da cidade de Extrema, descubra como chegar até lá e conheça esse município.