PSICOLOGICAMENTE ALGUÉM

alguém

Foi uma historinha rodeada de sofrimento e incertezas
Numa terra obscura comandada por dor e sofrimento

No foco do enredo existia um sujeito que morria de medo
E vivia a sombra de sonhos e parâmetros alheios

Esse sujeito sem jeito era marcado por cicatrizes
Marcas internas e externas que provavam seu sofrimento

Num mundo paralelo onde os tons de vermelho são predominantes
A dor se caracteriza fisicamente para amortecer os receios da mente

O amor não foi encontrado no coração do único morador desse mundo
O jovem rapaz que fora o enfoque desse roteiro, nem mesmo se amava

Se odiava e odiava viver
Ele era separado das demais pessoas

Era especial e menos importante
Era invisível e irrelevante.

PARTE 2