CLAMOR DE REVOLTA

clamor

Eu não quero a felicidade para mim
Quero a felicidade para quem amo
Que se dane eu e o que sinto
Mas que seja abençoado quem eu amo
Para todos aqueles que lutaram por mim
Que lutaram mesmo por si
Que choraram
Que se rastejaram
Que sangraram
Que foram humilhados
É exatamente por eles que peço
Que imploro e cobro amor
Eu não posso mais continuar a ver
Quem eu amo sentir dor
Ser incompleto ou não realizado
Que a minha vida seja esquecida
E, se for preciso, diminuída a nada
Se existir alguma benção para mim guardada
Que ela seja usada para abençoar todos aqueles
Que eu amo e quero ver bem

Senhor, eu não quero continuar a viver
Se eu não puder servir para fazer o bem
Nem que seja para uma ou duas pessoas daquelas que amo
Mas se eu não puder ser útil
Me tire daqui.