15.6.16

AH! EU QUERO FILTRAR CADA DETALHE

Eu caminho pelo mundo observando em silêncio
Cada nova forma de cada nova coisa que se forma
Passeio por olhares sinceros e passageiros
E me perco em corações falsos e duradouros
Ah! Eu quero filtrar cada detalhe e todos os amores
Eu caminho pelo mundo observando cuidadosamente
Cada antiga demonstração de amor e ódio
E me perco na rua confusa dos desamores
Ah! Eu quero filtrar cada nova oportunidade
De viajar por sonhos que não são meus

Pelas palavras ditas
Pelas palavras não ditas
Pelas palavras que serão ditas
[Por todas aquelas que foram esquecidas]
Eu escrevo sem parar
Sem desejar
Talvez por ansiar
Por precisar
Filtrar cada sentimento novo
Cada novo amor
Ou cada nova dor

Eu caminho pelo mundo
E para onde vão todos os amores?
Para onde vão todos os rancores?
Passeio pelo auge da alegria
E me deparo com o desconsolo
Eu prefiro seguir a dualidade da vida
A gama de dissabores
As possibilidade de novos amores

Pelas palavras ditas
Pelas palavras não ditas
Pelas palavras que serão ditas
[Por todas aquelas que foram esquecidas]
Eu escrevo sem parar
Sem desejar
Talvez por ansiar
Por desejar
Filtrar cada sentimento novo
Cada novo amor
Ou cada nova dor

Eu caminho pelo mundo
Mas não conheço qualquer companhia
Um fiel escudeiro
Ou uma bela e formosa companhia
Ó MEU amor não sei de você
Mas conheço a saída de emergência
Até a estrada, pois prefiro
Continuar a caminhar
Pelo mundo.