6.3.16

CAMINHADA

DSC_0106

Eu quero alegrias para poder brincar.
Eu preciso de dificuldades para me sobrelevar.
Eu quero estar à vontade para sorrir ou chorar...
Fiz das minhas palavras minha soberania.
Conquistei minha independência acreditando na força
da natureza da minha subsistência.
Aprendi que o sorriso só vem da força do universo
infinito que gira em torno da vida abundante,
da tentativa constante...
Para enxergar o valor da minha existência
dei de cara com muros que por mim foram derrubados.
Para valorizar as minhas pequenas conquistas
caí e levei tapas na cara.
A vida pode ser a melhor brincadeira de criança,
se for levada com leveza.
Eu gosto de brincar de viver
eu gosto de escrever histórias,
eu preciso viver minha trajetória.
A vida me ensinou,
a vida me ensinará.