CONFORTO DOS BRAÇOS DA SEGURANÇA

conforto

Eu não fui além do desejado. Não estive disposto para quase alcançar aquilo que o futuro guarda tão bem. A luz do sol colocou um fim definitivo para todas as minhas inseguranças e todo sentimento bom recuperou fôlego. Eu amo viver amando a vida incondicionalmente e vou aprender a amar cada coisa simples e singela que decidir entrar no meu caminho. Não sei onde as algemas do medo foram parar, mas a água pura da cachoeira me deu a sensação de liberdade que há muito tempo eu almejava. Quero viver e adorar a energia da natureza incondicionalmente.

Voltei para o conforto dos braços da segurança e passei a agradecer pelas conquistas alcançadas. Não precisei me redimir e não precisei estipular meu valor... Minha conexão com o que é real agora é estável e consigo caminhar descalço sobre os espinhos do medo e pelas brasas da acusação. Não tenho mais motivos para temer as terríveis tempestades e não consigo mais engolir a seco as falcatruas que me rodeiam. Preciso amar a vida para sempre incondicionalmente e se for preciso rugirei como um leão para conseguir garantir minha mera existência.