4.3.16

TEMPO (I)


Um senhor tão bom
quanto a vida que enche meu peito.
Não vou te afrontar nem me amedrontar,
vou te servir com vigor,
como quem acredita no seu poder.

Senhor das composições de todos os ritmos
me ajude a viver meu destino com afinco!
Tempo meu, meu amado tempo,
te servirei com o meu coração aberto.

O progresso da minha vida pertence ao teu compasso...
Se eu perder o ritmo e destoar o movimento,
me traga de volta para o seu balanço.
Me confirme que estamos no mesmo compasso.