BRINCAR DE SER HUMANO: INCERTEZAS

incerteza

Aquele amontoado de incertezas caído ali era meu
Não mexa naquele monte de duvidas
Não chegue perto daqueles sentimentos

Eu já fui formado de tantos sentimentos
Mas hoje só consigo sentir dois ou três
(Tive que descartar o excesso de peso)

Estou tão leve e ao mesmo tempo tão bem
Estou sentado olhando a forma bizarra
Daquele amontoado de dubiedades

Hoje eu acordei receoso, pois minhas incertezas
Estavam vivas e fixadas nos meus sonhos
E ameaçaram a minha vida e minha estrada

Eu não quero me refazer de ambiguidade
E não quero ser um depósito de sentimentos imundos
Eu quero conhecer o equilíbrio

Um dia eu tive a certeza de que não queria ter incertezas
No outro dia tive dezenas de duvidas
E centenas de medos

Num outro momento eu brinquei de ser um robô
Mas as incertezas continuavam ao meu lado
Moldando e construindo aquilo que eu era

Hoje decidi brincar de ser humano
E me permiti sentir dois ou quatro sentimentos
E nesse exato momento a incerteza para mim voltou.