VOCÊ ACREDITA?


No que ou em quem?
Há tempos tudo anda meio incerto 
Que não tem parecido certo 
Me manter seguro de si 
Cheio de esperança e crenças 

No que eu deveria me apegar?
Naquilo que a vida deixou de me arrancar?
Tudo continua meio doído e confuso
É como se a cada dia eu levasse um murro
E saísse desnorteado, sem rumo

Sobre o que eu deveria falar?
Se o silêncio tem sido as respostas
Para os fracassos e derrotas
Enquanto o inimigo olha e vigia
A gente sai dizendo que tá bem na fita
E não dá chance de ninguém saber
Que a cada amanhecer a gente ta ruim
Cada vez pior na fita.
Vamos conversar?