29.8.16

FADO


Eu estou com meus pés firmes na terra
E quase já não sinto mais nada

Eu estou com meus olhos semiabertos 
E quase já não vejo mais nada

Porto uma mísera felicidade
Que ao mesmo que é mísera
É justa e condiz com a minha realidade

Minha boca imóvel
Quase não diz mais qualquer palavra
E minhas pernas cansadas
Não conseguem mais caminhar

Diversas vezes consegui contradizer o destino
Mas, pelo menos por agora, vou obedecer a ordem das coisas



Antes de me fechar nesse quarto
Me posicionei perante a vida para dizer:

- Eu guardarei em mim o que for de mim.