SER ERRANTE

Está na minha essência ser humano
Por isso erro e erro de novo
Não sou o sinônimo de perfeição
Por isso são contáveis meus acertos
Não desejei ser reto ou torto
Exatamente por isso que não sou nenhum dos dois
Sou somente ser humano
Ser vivo e humano
Ser pensante e humano
Ser compulsivo e humano
Ser raivoso e humano
Ser amigo e humano
Ser definido e humano
Que erra e erra de novo
Que talvez vive a vida como um jogo
De ganhos e perdas
De conquistas e experiências
De lições e amores
Não sou a tentativa do ser perfeito
Que é falso e mentiroso
Que vive com medo
Que vive a imperfeição em segredo
Tenho a essência da imperfeição
Que me faz verdadeiro e humano
Que me traz ao chão para chorar
Para refletir ou para analisar
Que cada erro que sai de mim não é em vão
Cada pequeno equívoco é uma lição
Cada pequeno tropeço faz referência a um novo acerto
Sou ser humano errante
E jamais me aproveitei dessa condição
Para machucar qualquer coração
Qualquer que tenha sido meu equívoco
Eu pagarei por ele
Eu aprenderei com ele
Eu o assumirei
Pois faz parte da minha condição
Ser errante
Fazer consertos
E ser um eterno aluno dos meus medos
E receios
Dos meus equívocos
E dos meus erros.