QUE SEJA IMPERFEITO


Eu só preciso continuar. Passar pelos meus desertos. Preciso sentir tudo que me rodeia, preciso deixar que me queime tudo que me encendei-a e preciso deixar partir aquilo que não almeja ficar. Só preciso tropeçar, cair, me machucar e sentir o ardor de cada ferida. Só quero estar na vida para viver cada coisinha que ela decidir me propor.

Cansei de sentir medo de seguir o caminho errado ou de falar as palavras equivocadas. Eu preciso ir pelo caminho sombrio as vezes. É simplesmente impossível me cobrar um acerto toda vez que as escolhas são entregues em minhas mãos. Não posso mais evitar dizer o que vem da mente, do coração e da alma pelo simples motivo de temer a reação e o receber do outro. Cansei de me vetar a sinceridade, a audácia, os erros, as dores e as lágrimas. Não posso e não quero ser perfeito. Quero estar aqui para ser alcançado por todos os sentimentos da vida, por todos os sentidos do viver.

E se meu caminhar cruzar o caminhar do outro - nem que por um instante - quero viver o outro, sentir o outro e aprender com o outro. Se o vento decidir levar para longe a importância que tenho pelas pessoas, que eu sinta a dor e entregue ao tempo o rancor. Quero ter laços passageiros, amores por inteiro e sorrisos sinceros. Quero saudade saudável, declarações baseadas em lucidez e quero conviver com o defeito do outro. Preciso me decepcionar com a falsidade, com a dualidade, com a superficialidade e com todos os trejeitos de quem chegar até mim. Preciso ser passageiro, inteiro e duradouro. Preciso me entregar ao sentir de cada pessoa, ao amor de cada coisa, ao agradecer de cada palavra e, mesmo que tudo isso esteja equivocado, não quero mais tentar ser perfeito.

E SÓ


Todos estamos doloridos
Feridos
Cansados
Exaustos

Todos estamos com medo
Ressabiados
Desconfiados
Apavorados

É pressão de mais
Incertezas de mais
Cobranças de mais
Compreensão de menos

Todos estamos caminhando
Parando
Recomeçando
Existindo

Por vezes nos sentimos só
Estamos só
Ficamos só
Acreditamos só

Não podemos parar
Temos que continuar
Guerrear no cotiano
Contar com nós mesmos
E só.

O TEMPO NO CAMINHAR

Quem caminha para frente
Que enfrente o caminhar

Quem para o amanhã caminha
Tira o ontem do caminho
Passa firme pelos espinhos
Faz a terra dar frutos
Planta para o futuro

Quem passeia pelo passado
Busca compasso no descompasso
Dança a música do tempo
No exemplo da linha do tempo
A procura do continuar

Quem resiste ao caminhar
Deixa pegadas na subida
Para ver lá de cima
A vida vivida
A história escrita

Quem cai, crê no tempo
Quem cresce, vive o tempo
Quem procura, perde tempo
Quem caminha, é tempo
Quem floresce, aprendeu com o tempo.



A fotografia que acompanha essa poesia foi capturada por Naomi Mendes em meados de 2016.

E TUDO LEMBRA VOCÊ

Desde que você partiu para sua aventura seguinte, não permiti que você morresse nem por um segundo. Nos momentos difíceis - e são muitos - recordo-me com grande necessidade dos seus ensinamentos. Lembro-me de como você se silenciava mediante as dificuldades e buscava - com um sorriso no rosto e com o peito cheio de fé - a harmonia, a paz e a lucides para não permitir que a maldade e adversidades da vida engolissem o que existia de bom no caminhar, no realizar de cada coisa, no cair, no decepcionar, no ganhar, no chorar, no perder, no sorrir e no existir. Não é possível esquecer que, na condição de seres humanos, você nos mostrou que era permitido errar, era permitido consertar, evoluir e crescer na dor. Fez do amor sua morada e nos conduziu até a compreensão de que até a pior criatura do mundo merece nosso respeito, merece ser acredita, amada e perdoada. Não esqueci da senhora fazendo o que tanto gostava: cozinhar. Cada pé de coentro, de salsa e cebolinha lembram o gosto da sua comida. Cada bolo que hoje faço lembra primeira vez que a senhora me fez fazer um bolo de laranja - aquele que você mais gostava - sem receita, na garra e na coragem. Você acreditou em mim. Me colocou para te ajudar nas suas empreitadas como empresária. Atribuía em mim tarefas importantes. Não duvidava da minha capacidade em nenhuma das circunstancias.

Hoje percebo que todas as vezes que me calei, foram por você. Todas as vezes que tive coragem de falar, chorar, desabafar e gritar, foram por você. Todas as vezes que eu poderia odiar, escolhi amar, por você. Quando o desistir bate a porta, é de você que lembro para continuar. É com o sorriso no rosto, a saudade no peito e com todo o agradecimento do mundo é que não deixarei a senhora morrer.

"Desafia, vai dar mó treta
Quando disser que vi Deus
Ele era uma mulher preta"

Minha avó Marinalva Maria de Jesus Silva foi recolhida aos céus no dia 11 de novembro de 2016.

FUI PARA LÁ



Andei para o outro lado
Para tentar deixar de lado
A dor que me fazia em prantos
Eu procurei me esvaziar
Enquanto caminhava para lá
Fui podando meus espinhos
Me curando sozinho

Provei a dor dos desenganos
Não sequei meus prantos
Tanto que minhas lágrimas
Floriram o meu caminho
Não ignorei os encantos
Vivi cada enleio do tempo
Enquanto caminhava sozinho