23.4.16

GRÃO DE AREIA

No meio da satisfação alheia
Eu me vejo como um pequeno grão de areia
Que se vai
Que se volta
Que se revolta
Que sorri sem querer
Que luta sem poder
Que vive sem viver
Mas não sou apenas um grão de areia
Sou uma praia inteira
Que já viu e ouviu
Histórias felizes
Canções entusiasmadas
E sonhadores
E entusiastas
Porém nunca me vi
Nunca me senti
E jamais me ouvi
Só que sei exatamente quem sou
Uma praia dentro de um pequeno grão de areia
Que respira
Espira
Inspira
E vivencia poesia