6.4.16

PARALELO (II)

PARÁGRAFO 2
  DSC_0196

Não consigo ficar preso em rancores e não dou mais tanto crédito para desconfianças. Não vivo temendo o amanhã e não me sinto pior por chorar as vezes. Eu simplesmente deixei de perder tempo com todas as histórias irreais e extremistas que não quero ter que ficar parado, agonizando, num momento de dor. Parece que aprendi a me respeitar, ou melhor, parece que hoje conheço cada centímetro do que sou. Se cair e se levantar é um erro, declaro abertamente que estou disposto a cometer tal afronta quantas vezes for preciso.

Essa postagem está vinculada a série fotográfica "A Natureza Viva em Transformação". Clique nos links a seguir para conferir as postagens da série: