POÉTICA POPULAR (I)

DSC_0056 DSC_0058 DSC_0069


Pode dizer que já viu isso antes
Porque eu nem ligo
Continuei capturando e registrando
Nada ficou velho
E minhas palavras não são doces

Pode reclamar ou gritar,
Mas não adianta me ignorar
Não sei o nome de todas as cores,
Mas já conheci tantos amores

Não adianta falar ou resmungar
Pois consigo me perder dentro do que sou
E consigo arranjar alegria no seu amor
Que em cada canto do meu eu
Se faz presente

Pode ignorar ou proclamar
Suas palavras frouxas,
Mas estou vivendo o que sonhei
Ou, talvez, eu esteja um tanto louca

Avise a todos que me perdi de propósito
Para não ter que me desfazer dos meus propósitos
Grite pelas ruas com sua voz marcante
Que o que pensam de mim é verdadeiramente irrelevante

Depois de cumprir com suas tarefas
Me abrace forte e sorria
Segure em minhas mãos
E seja o meu guia.


DSC_0211 DSC_0223

A modelo das fotografias é a Jade Tresca que já possou para um outro trabalho: Psychological Terror. Preparamos mais algumas postagens, então aguarde! Até a próxima.