TEXTO DE BOM DIA


Meu pai sempre me disse para arrumar algo para fazer, mas há tempos estou eu aqui mofando, cheio de ácaros e fungos. Eu já brinquei de tanta coisa; de fotografar, de viajar, de cantar, de vender, de escrever e assim vai. Certa vez fui obediente e arrumei um emprego, mas quem disse que fui feliz enquanto estava naquele trabalho?

Eu sei que já andei muito, já tive muitos amigos que hoje nem para mim olham, conheci muitas pessoas e já me embriaguei demais na busca de encontrar qualquer especie de alegria engendrada. Certa vez, me ocupei com alguma coisa relacionada ao amor, mas não sei se fiz o certo ao dizer que estava gostando de amar, pois tudo acabou logo em seguida. Já me ocupei contando mentiras sobre as minhas saídas para aprontar por causas nobres, como por exemplo, invadir um monumento público em busca de fotos para um certo projeto de história. Apesar de sempre ter estado em movimento, não consigo acreditar que atendi o pedido do meu pai.

Hoje eu não tenho nada para fazer, mas estou acordado desde às 06:00hs e, para não desapontar mais ninguém, corri escrever para colocar as minhas caraminholas para fora. Tenho certeza de que, mais uma vez, vou deixar o dia passar sem deixar a minha contribuição satisfatória para a minha vida e para a vida de mais alguém. Eu verdadeiramente sou o bonequinho quebrado do meu pai, o fantoche sem vida e a decepção sem prazo de validade. 

Hoje recebi uma mensagem entusiasta. Alguém pedia um texto meu todos os dias pela manhã. Achei tão bela e inusitada aquela mensagem que me senti útil. Não vou dizer que poderei atender ao pedido ali contido, mas, pelo menos por hoje, aqui está esse texto que me pediram.

Pai, parece que estou ocupado com alguma coisa. Sei que talvez você não leve em consideração meus textos cheios de inspirações que saíram de mim, mas o senhor não pode negar que estou ocupado e que até tenho um pedido decente de uma gente que gosta de ler minhas palavras. Então, vou continuar acordando muito cedo para procurar algo que te deixe orgulhoso, pois quero te ver feliz, pai.