EXUMAÇÃO


Os segundos, os minutos, as horas, os dias e os anos podem ter corrido de mim rapidamente, mas, felizmente, tive espaço para fugir de todos os acontecimentos que marcaram todo esse espaço cronológico. O tempo transforma e muda drasticamente aquilo que somos, e comigo jamais fora diferente. Recentemente um certo alguém tentou de maneira impolida resgatar em mim traços e trejeitos que ficaram na linha do tempo da minha vida, porém esse mesmo alguém não obteve sucesso quando eu - categoricamente - vetei qualquer possibilidade de me vestir com roupas velhas e gastas.

Tenho a plena noção de que o tempo mudou meu coração, mudou a minha alma e fez pequenas alterações na minha essência, mas não consigo encontrar qualquer motivo para me sentir bem tentando ser novamente um fantasma do passado. Já tive sérios problemas com a superação de quem eu fui, já tive inúmeros casos de tristezas por me permitir ficar retomando a um determinado passado, já sofri em dobro quando me juntei ao passado para tentar construir um novo presente, portanto eu não consegui lidar bem com a tentativa de me induzirem a regredir no tempo para simplesmente satisfazer os sentimentos alheios.

Quando meu presente é julgado como o inapropriado por quem ainda anseia ter de mim um eu do passado, me posiciono perante ao espelho com o objetivo de me relembrar os porquês de ser quem sou. Sei que ao mesmo tempo que já odiei e amei a ordem cronológica das coisas, fui responsável por fazer drásticas alterações na minha "cronologia autoral". Nunca fui bom em simplesmente deixar as coisas acontecerem, por esse motivo já me queimei várias vezes pela rejeição alheia. Quase sempre ajo atemporalmente sem medir as consequências das minhas viagens no tempo. O ponto que me irritou bastante foi que quem me conhece - muito ou pouco - sabe ou pelo menos já ouviu dizer de todas as desgraças que fizeram marcos importantes na linha do tempo da minha vida. Eu já voltei no tempo para relembrar marcos que possuem uma grande força para me ajudarem a ser forte atualmente, mas me causa grande inconformidade quando quem tem afeto por mim me cobra a exumação de um eu que sofreu lá trás.